Responsável Técnico

Dr. Denis Valente | Cirurgião plástico

CREMERS 24617 | RQE 18465

LIPOASPIRAÇÃO ENGORDA OU EMAGRECE?

Cada vez mais pessoas com corpos atléticos, mas com áreas de gordura localizada têm buscado a lipoescultura. Em função de remover grande volume de gordura uma lipoaspiração pode ter efeitos indiretos sobre o metabolismo do corpo, vamos conhecer alguns?
O corpo humano nasce com um número de células de gordura geneticamente determinada, e este número raramente muda no decorrer da nossa vida. Após uma lipoaspiração, o número total de células degordura no corpo diminui permanentemente, deixando um menor número total de células a ser influenciado por fatores internos e externos. Embora estes fatores e as suas associações não sejam completamente definidas, existe uma quantidade significativa de pesquisas para determinar a ligação entre as células de gordura, o metabolismo, a fome e o apetite.
Se sabe que a leptina é um hormônio produzido pelas células de gordura que ajuda a regular o balanço de energia através da inibição da fome. A leptina é a oposição das ações do hormônio grelina, também conhecido como o “hormônio da fome”. Na obesidade, diminuição da sensibilidade à leptina ocorre, resultando em uma incapacidade de detectar a saciedade, apesar de alta ingesta alimentar, assim ocorre um grande impacto sobre o aumento de fome e de gordura.
Sabendo que há uma conexão fisiológica entre o número de células de gordura, o tamanho e metabolismo do corpo, pode a lipoaspiração por si só influenciar a perda de peso?
Eu tenho muitos pacientes que relataram uma significativa perda de peso após a cirurgia de lipoaspiração, com poucas alterações na sua dieta e rotina de exercícios. No entanto, a maioria dos meus pacientes parece obter maior motivação após o procedimento gerando impactos sua mudança física. Eles vão para reeducação alimentar e aumento de exercício e vejo mudanças, nas visitas de acompanhamento, muito maiores do que poderia ter sido previsto por resultados procedimento sozinho.
Teoricamente, se o número de células de gordura diminuiu após a cirurgia, deveria haver menos leptina disponível inibir a fome e o apetite deveria aumentar. Embora isto seja apenas especulação, e os meandros do metabolismo dão muito maiores do que grande um ciclo de feedback simples, é um conceito interessante a respeito de porque as mudanças corpóreas importantes podem ser observados bem além do procedimento cirúrgico inicial.

Voltar
×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale Conosco no WhatsApp