Responsável Técnico

Dr. Denis Valente | Cirurgião plástico

CREMERS 24617 | RQE 18465

Cirurgia Plastica de retirada de costelas para afinar a cintura

RETIRADA DE COSTELAS PARA AFINAR A CINTURA
O corpo humano tem 12 pares de costelas que protegem o coração, os pulmões, o fígado e o baço. Essas estruturas, formadas por osso e cartilagem, saem da coluna vertebral, contornam o torax e se unem ao esterno (osso do peito). Os dois últimos pares são os únicos que não se unem na frente sendo chamadas de costelas flutuantes. esses dois pares são os que geralmente retiramos para fazer essa cirurgia através de uma cicatriz situada no sulco submamário (mesma incisão utilizada para colocar implantes de silicone).
A posição Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é contrária ao procedimento para fins de afincamento da cintura, porém é favorável para cirurgias de reparação de nariz e orelha por exemplo. A retirada das costelas flutuantes para fins estéticos continua gerando debate no meio médico e repercutindo na imprensa. Parece haver uma névoa em torno deste procedimento pois supostamente várias cantoras e artistas de cinema se submeteram a operação sem admitirem tal fato. Isto já é suficiente para que haja um alvoroço na mídia e a existência de várias candidatas à sua realização, buscando obter uma cintura muito mais fina do que a média.
Embora seja um procedimento de fácil execução não está isento de complicacões, podendo haver lesões de pleura, pulmões e de estruturas abdominais, além de apresentar riscos inerentes a qualquer procedimento cirúrgico como infecção, aparecimento de seroma e transtornos de cicatrização.

Voltar
× Fale Conosco no WhatsApp