Responsável Técnico

Dr. Denis Valente | Cirurgião plástico

CREMERS 24617 | RQE 18465

CIRURGIA ÍNTIMA: QUANDO FAZER?

1. excesso do tamanho dos pequenos lábios vaginais, estes estão geralmente maiores que os grandes lábios vaginais.
– o excesso de pequenos lábios atrapalha a relação sexual, na hora da penetração.
– estes, muitas vezes estão bem escurecidos e o volume aumentado provoca uma maior umidade e odores indesejados.

2. excesso do tamanho dos grandes lábios vaginais, trazendo um volume maior na calcinha, biquíni e roupas de ginástica.
– causam também aumento da umidade da região, favorecendo crescimento de fungos e odores.

3. monte de Vênus volumoso ( região pubiana), são mais problemas estéticos nas vestimentas, saias justas, shorts, calças de ginástica. É um excesso de gordura localizada.

4. períneo, com cicatrizes inestéticas, por partos normais anteriores e as vezes, com excesso de pele pela episiotomia ( corte na vulva, para facilitar o parto normal )

5. introito vaginal alargado, por flacidez  deste anel muscular.

6. alargamento do canal vaginal, devido também a partos normais anteriores, com flacidez maior da musculatura do períneo posterior.

7. excesso de pele ao redor do ânus, por esforços contínuos para evacuar, hemorroidas antigas, chamadas de plicomas anais.
– estes acima favorecem a mulher ficar com a calcinha suja de fezes, sendo bem desagradável e constrangedor para a mulher.

8. excesso do tamanho do clítoris, por vezes pelo uso de anabolizantes em academias ( adquiridos), ou hereditários.
– pode ser reduzido parcialmente, para não perder a sensibilidade.

9. clítoris embutido dentro do prepúcio, que é a continuidades dos pequenos lábios vaginais. Pode ficar totalmente escondido, prejudicando a sensibilidade.
– há uma redução parcial do prepúcio do clítoris, para expor o mesmo que está escondido ( “como cirurgia de fimose que expõe a glande parcialmente”).

10. alterações emocionais, desconfortos sexuais, vergonha dos genitais, corrimentos de repetição, também indicam esta realização da cirurgia.

Estas cirurgias podem ser realizadas sob anestesia local e sedação leve.

Voltar
×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale Conosco no WhatsApp