Responsável Técnico

Dr. Denis Valente | Cirurgião plástico

CREMERS 24617 | RQE 18465

Covid-19 e cirurgia plástica


Ao longo desses meses aprendemos a conviver com a pandemia desencadeada pelo coronavírus. As evidências científicas atualmente nos permitem realizar cirurgias plásticas com alguns cuidados especiais, quando permitidas pelos modelos de distanciamento vigentes no estado do Rio Grande do Sul. Optamos por operar em hospital que não possua emergência ou unidade de internação Covid-19, embora possa ocorrer contato com pessoas portadoras do SARS-COV2 assintomáticas, evitamos o convívio com pessoas que estão com a doença Covid-19. Durante a permanência hospitalar a presença de acompanhantes no bloco cirúrgico e na sala de recuperação estão proibidas e os horários de visitação cancelados. Embora percamos uma série de benefícios que o acompanhamento hospitalar por parte de um familiar ou amigo proporciona, esse isolamento é necessário para a sua segurança.

Perfeição no corpo humano?


Comparando a icônica foto de Amy Schumer no calendário Pirelli 2016 com a escultura Vênus agachada, exemplo da beleza em 260A.C. observamos uma maravilhosa semelhança de curvas e volumes. Isso nos mostra claramente que existe grande beleza num corpo longe de estar liso e tonificado. A mensagem que gostaria de passar é que você não precisa ser uma modelo internacional ou uma mega influencer para aparecer uma bela deusa com um belo corpo. Seu corpo não é ruim, feio ou errado. Aprenda a se amar e entender que não existe corpo perfeito e que estar fora do “padrão” é a regra, e não a exceção. Abrace sua deusa interior.

Transferência de gordura para aumento de mama!


Enquanto a maioria das pessoas escolhe um implante de silicone para o aumento dos seios, novas técnicas e opções naturais estão disponíveis. O enxerto de gordura – ou transferência de gordura – está crescendo como uma opção natural, e com a utilização de material do próprio corpo, para aumento de seios.

O que está envolvido no aumento Mamário com enxerto de gordura?
A lipoenxertia na mama envolve a coleta e transferência das células de gordura para um local mais desejável, no caso, as mamas. A gordura é colhida por meio de uma técnica de lipoaspiração. A maioria dos pacientes opta por remover a gordura das cintura, abdômen ou culote.

Essa gordura indesejada é então filtrada na sala de cirurgia pelo cirurgião plástico. A gordura processada é então colocada em pequenas seringas e injetada com segurança no tecido mamário para melhorar o tamanho da mama e do colo, e então dar ao pólo superior a plenitude que muitas vezes é perdida após a gravidez e a amamentação.

O aumento natural com enxerto de gordura tem resultados muito diferentes em comparação com o aumento dos seios com implantes. A gordura só é capaz de dar um aumento moderado da mama e uma melhora da forma. Isso ajudará a preencher o tamanho do sutiã, mas não necessariamente a alterar o tamanho do sutiã.
Fonte: ASPS

Planejando uma cirurgia plástica


cirurgia plastica

Planejar uma cirurgia plástica começa em saber qual parte do corpo você quer mudar. A seguir vem a escolha do médico que após lhe examinar irá lhe oferecer um plano de tratamento. Depois procure saber informações importantes para o sucesso da cirurgia:
– Tempo de afastamento das atividades habituais e possíveis complicações.
– Veja o tempo de cirurgia e se é preciso ter internação
– Verifique se é preciso de um tratamento pré-operatório e como será o pós operatório da cirurgia.
– Se programe para tratamento estético complementar como a drenagem linfática.
– Saiba os riscos, cicatrizes e limitações da sua cirurgia.
– Escolha um cirurgião plástico especialista registrado que tenha experiência no que você quer modificar
– Veja se existe tratamento alternativo não cirúrgico para tratar o que você deseja aprimorar
– Veja quais os resultados podem ser alcançados com a cirurgia no seu corpo.
Lembre-se seu corpo nunca ficará igual ao da sua amiga ou de algum ícone de beleza da TV, cinema, revistas ou redes sociais não.

CIRURGIA PLÁSTICA DO NARIZ RINOPLASTIA


Antes da execução de qualquer cirurgia plástica, objetivos devem ser traçados. Para isso existe uma série de medidas e proporções baseadas em marcos faciais, cefalometria craniofacial, ideais renascentistas, e até na proporção áurea. Apesar de várias destas medidas servirem para orientação em relação ao planejamento, elas podem não ser aplicáveis para todos. Isto porque cada pessoa já tem as suas características próprias pré-determinadas, como o tamanho do esqueleto ósseo, a espessura e volume da pele e tecido subcutâneo, além das características étnicas. É desaconselhável criar uma estética nasal definida somente pelos parâmetros considerados ideais, visto que o nariz ideal não é adequado para todos os rostos, sendo assim a cirurgia de nariz deve ser extremamente individualizada para cada paciente.

Portanto, o planejamento cirúrgico da rinoplastia é feito baseado na combinação dos parâmetros ideais, medidas estéticas nasais atuais da pessoa e características individuais de cada individuo, visando obter um nariz harmônico e proporcional. Antes de tudo, ele deve ser natural, balanceado entre suas várias partes, equilibrado e sem os estigmas de cirurgia plástica como eram as cirurgias plásticas do passado. O nariz deve ficar bonito, porém não deve se destacar na face. O que se deseja é tirar o papel de protagonismo na estética facial de um nariz de volume ou proporções inadequadas ajudando a valorizar e destacar várias outras características faciais da pessoa que passará por essa cirurgia.

×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale Conosco no WhatsApp