Responsável Técnico

Dr. Denis Valente | Cirurgião plástico

CREMERS 24617 | RQE 18465

DOR APÓS CIRURGIA DE AUMENTO MAMÁRIO

Diferente do que muitas pessoas acreditam, se a cirurgia for realizada somente para a inclusão de próteses de mama, a dor após o procedimento cirúrgico costuma ser de leve intensidade, independente de qual é a via de acesso para a inclusão da prótese de silicone – que pode ser pela axila, aréola ou pelo sulco abaixo da mama. A dor não costuma ter relação com a via de acesso, a dor tem relação com o posicionamento da prótese: acima ou embaixo do músculo.
Quando a prótese fica posicionada embaixo do músculo peitoral é comum que a pessoa sinta dor, pois toda a musculatura da região é deslocada, fazendo com que fique esticada e também ocorre maior pressão sobre as costelas. Nesses casos, o movimento dos braços durante o pós-operatório acentua a dor, o que irá fazer com que a paciente precise fazer mais repouso e menos movimentos com os braços.
As indicações para a colocação das próteses por baixo do músculo são poucas, ocorrem apenas em situações especiais, como quando a paciente tem pouca cobertura de gordura na mama; ou quando a paciente tem algum problema de histórico de câncer mamário.
Parte fundamental da recuperação pós-cirúrgica é que a paciente siga todas as orientações recomendadas pelo cirurgião plástico. A paciente precisa fazer um repouso relativo. Há também um maior cuidado com o movimento dos braços, que podem ser levantados, no máximo, até que o cotovelo chegue a linha do ombro. Não fazer movimentos repetitivos, não caminhar muito, assim como não realizar esforço físico, também são indispensáveis para não comprometer a recuperação.
Na hora de dormir a paciente deve deitar de barriga para cima ou de lado, sempre buscando uma posição confortável, já que é comum que algumas pacientes sintam incômodos nas costas por deitar sempre de barriga para cima. O uso do sutiã pós-cirúrgico também é muito importante em todo o período de recuperação, pois ele deixa a mama imobilizada, evita com que a paciente sinta o peso da prótese, portanto, a dor é menor com o uso do sutiã adequado.
No pós-operatório a paciente faz o uso de anti-inflamatório e analgésicos por cerca de cinco dias. Se isso for insuficiente, é receitado para ela o uso de um analgésico mais forte que é indicado apenas se necessário.
Nos episódios em que a dor estiver necessitando de uma dose maior de medicamento, a paciente precisa ser avaliada para que o médico verifique se não há nenhum problema que esteja causando essa dor. O importante em todo o processo de recuperação de uma cirurgia plástica é o acompanhamento médico. Se houver algum desconforto ou alguma complicação, o cirurgião plástico irá trabalhar para tratá-los a fim de garantir a saúde da paciente.

Voltar
×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale Conosco no WhatsApp