Responsável Técnico

Dr. Denis Valente | Cirurgião plástico

CREMERS 24617 | RQE 18465

Tratamento Pós-Gestacional

O período pós-gravidez é esteticamente frustrante para a maioria das mulheres, principalmente se ela engordou mais do que o necessário. Felizmente, a cirurgia plástica pode restaurar, dentro do possível, as medidas e recuperar a harmonia do corpo. Se você não está satisfeita com o seu corpo, há vários tipos de cirurgias que podem ajudá-la a recuperar a harmonia corporal.

E a maioria dos procedimentos é de rápida recuperação, basta aguardar o período para que seu organismo tenha voltado às condições normais, ou seja, com o equilíbrio hormonal restabelecido, os tecidos desinchados, e musculatura e pele acomodadas às novas formas.

O que chamamos de remodelação corporal pós-gestacional é basicamente uma cirurgia envolvendo mamas e abdômen.

A glândula mamária se desenvolve para produzir leite, o que força a pele mamária a se esticar. As mamas crescem bastante e, quando a amamentação se encerra, a tendência dos seios é ficarem flácidos. Se as mamas são pequenas, ocorrerá uma flacidez, pois normalmente a glândula mamária se atrofia depois da amamentação. O grau de flacidez depende obviamente do tamanho original da mama antes da amamentação. Quando as mamas são muito grandes, ficam ainda maiores e flácidas. Ficar com os seios caídos é uma frustração para a mulher. A cirurgia plástica pode ser um ótimo recurso para remodelar o contorno dos seios.

A utilização de implantes mamários é uma técnica que geralmente indicamos mesmo em pacientes que desejam manter o volume mamário, visto que ao diminuirmos a quantidade de tecido mamário substituindo-o por implante de silicone conseguimos obter uma melhor consistência mamária e menores cicatrizes.

Candidatos

Mulheres que após sua gestação se encontram descontentes com o aspecto de suas mamas.

Objetivos

Melhorar o volume mamário. Posicionar as aréolas e mamilos. Aprimorar o balanço corporal.

Duração total da cirurgia

De 90 à 150 minutos.

Anestesia

Peridural com sedação.

Internação/Ambulatório

Ambulatorial de 4-12hs após o término da cirurgia.

Incisões e técnica

Procuramos fazer as menores cicatrizes possíveis, mas o tamanho das cicatrizes é diretamente proporcional à quantidade de pele e de tecido mamário que precisa ser removido, sendo assim necessitamos deixar uma cicatriz circular ao redor da aréola e também uma cicatriz vertical de quatro ou seis cm, se a quantidade de pele excedente for muito grande ainda temos de adicionar uma cicatriz horizontal que pode variar de 4 à 15 cm.

Recuperação

A volta ao trabalho, se não for uma atividade física desgastante, é possível dentro de alguns dias. A cicatriz leva alguns meses para se tornar imperceptível, mas em alguns casos pode levar até um ano ou mais. Os curativos devem ser trocados nas primeiras duas semanas depois da operação. Banho de chuveiro é permitido 24hs após a cirurgia e os pontos são retirados depois do sétimo dia. Um sutiã especial deve ser usado por um mês, dirigir automóvel é permitido depois de duas semanas e fazer exercícios só depois de duas a três semanas.

Efeitos indesejáveis

Haverá um pouco de dor e desconforto (controláveis com analgésicos), aumento da sensibilidade, inchaço, alteração da sensação do mamilo e possivelmente equimoses por duas a três semanas.