Responsável Técnico

Dr. Denis Valente | Cirurgião plástico

CREMERS 24617 | RQE 18465

Aumento do Bumbum

Há muito se diz que o bumbum é a preferência nacional. Existe uma procura cada vez maior, tanto feminina quanto masculina, para dar projeção, volume e forma à região glútea e aos quadris.
Existem 3 técnicas para conseguir estes intentos: Para o aumento glúteo a lipoescultura é a cirurgia mais utilizada por dispensar o uso de materiais estranhos ao organismo. Geralmente se retiram gorduras de outras partes do corpo que são purificadas para ficar com uma maior proporção de células-tronco, se injetarmos essa gordura rica em células-tronco no músculo glúteo podemos notar um aumento da musculatura em função das células-tronco evoluírem para células musculares e com isso a absorção da gordura diminui bastante fazendo com que o resultado seja mais duradouro e visível. Quando se retira a gordura dos culotes e da cintura o bumbum já fica com um aspecto mais arredondado por isso a combinação da lipoaspiração com o enxerto desta gordura rica em células-tronco se constituí na modalidade de aumento glúteo mais realizada atualmente.
O aumento glúteo com implantes de silicone também é muito procurado. Hoje as próteses têm formatos que proporcionam um resultado mais natural, a prótese redonda é indicada para quem deseja maior projeção no centro do bumbum, já a oval aumenta também as dimensões laterais. A grande dificuldade deste método é que a recuperação da cirurgia é mais lenta e que não há estudos sobre o comportamento das próteses no bumbum em longo prazo.
Apesar do CFM não ser favorável a esta técnica cada vez mais pessoas procuram melhorar seu bumbum através da bioplastia. A vantagem dessa técnica está na recuperação extremamente rápida e na previsibilidade estética dos resultados. Igualmente ao que ocorre com as próteses de silicone glúteas ainda não existem estudos sobre seu comportamento depois de 10 anos.
Podemos combinar essas 3 técnicas para aprimorar os resultados. Além do aumento se pode realizar a elevação do glúteo e tratar a flacidez, estrias e celulite.

Candidatos

Pacientes que se sintam incomodadas com o aspecto estético de seu bumbum.

Internação/Ambulatório

Ambulatorial de 12-24hs.

Duração total da cirurgia

90 minutos

Anestesia

Peridural com sedação.

Recuperação

Utilizamos malha compressiva durante duas ou três semanas, os exercícios físicos leves podem ser realizados 5-7 dias após o procedimento e exercícios mais pesados cerca de 3-4 semanas após a cirurgia. Os pacientes geralmente se queixam de relativo dolorimento ao toque nos primeiros dias, sendo este quesito passível de ampla variação, uma vez que o limiar de dor pode variar significativamente de uma pessoa para a outra. Caso exista algum desconforto maior, as medicações convencionais serão suficientes para resolver o problema, sempre com o devido conhecimento e prescrição do médico. O inchaço costuma ser intenso nos primeiros quinze dias, quando o repouso relativo é fundamental. Manchas vermelhas ou arroxeadas costumam se instalar ao redor das áreas operadas, em geral persistindo por uma a duas semanas. Os pontos são retirados entre o quinto e oitavo dias e a melhora do edema deverá acontecer até o primeiro mês, após o qual haverá ainda um inchaço residual com áreas de irregularidade e endurecimento local, que poderá persistir por alguns meses, sem impedir que o(a) paciente exerça as suas atividades sociais cotidianas. Técnicas de drenagem linfática e de massagem terapêutica além de ultra-som externo poderão ser úteis nessa recuperação pós-operatória.

Objetivos

Deixar adequado o volume glúteo. Modelar o bumbum. Harmonizar o contorno corporal.

Incisões e técnica

As incisões costumam ser posicionadas em locais de difícil visualização e costumam ter o comprimento de cerca de 0,4cm. Todos os cuidados serão tomados para que essas incisões sejam posicionadas em locais menos visíveis, e tornem-se linhas discretas e praticamente imperceptíveis, com o passar do tempo.

Efeitos indesejáveis

Existe a rara possibilidade de assimetrias, ondulações, pigmentações da pele e sangramento. Insensibilidade temporária da pele e hematoma (acúmulo de sangue). Irregularidades da pele podem ocorrer em alguns pacientes e podem ser tratadas se necessário. Edema local que costuma ceder em até 3 meses é o que ocorre na quase totalidade das pacientes.

Vídeo