Responsável Técnico

Dr. Denis Valente | Cirurgião plástico

CREMERS 24617 | RQE 18465

Lipoaspiração de Coxas

A lipoaspiração costuma auxiliar no tratamento de pacientes que possuam muita gordura na face interna das coxas, fazendo com que as pernas pareçam coladas e fiquem raspando uma na outra, ou então na face externa, o conhecido culote que marca de uma maneira extremamente negativa a silhueta feminina. É muito comum associar este procedimento com a lipoaspiração de abdômen, visto que a anestesia utilizada é a mesma.

Candidatos

Pacientes que se sintam incomodadas com o aspecto estético de suas cochas.

Internação/Ambulatório

Ambulatorial de 12-24hs após o término da cirurgia.

Duração total da cirurgia

60 minutos.

Anestesia

Peridural com sedação se associada à abdômen ou local.

Efeitos indesejáveis

Existe a rara possibilidade de assimetrias, ondulações, pigmentações da pele e sangramento. Insensibilidade temporária da pele e hematoma (acúmulo de sangue). Irregularidades da pele podem ocorrer em alguns pacientes e podem ser tratadas se necessário. Edema local que costuma ceder em até 3 meses é o que ocorre na quase totalidade das pacientes.

Recuperação

Utilizamos malha compressiva durante duas ou três semanas, os exercícios físicos leves podem ser realizados 5-7 dias após o procedimento e exercícios mais pesados cerca de 3-4 semanas após a cirurgia. Os pacientes geralmente se queixam de relativo dolorimento ao toque nos primeiros dias, sendo este quesito passível de ampla variação, uma vez que o limiar de dor pode variar significativamente de uma pessoa para a outra. Caso exista algum desconforto maior, as medicações convencionais serão suficientes para resolver o problema, sempre com o devido conhecimento e prescrição do médico. O inchaço costuma ser intenso nos primeiros quinze dias, quando o repouso relativo é fundamental. Manchas vermelhas ou arroxeadas costumam se instalar ao redor das áreas operadas, em geral persistindo por uma a duas semanas. Os pontos são retirados entre o quinto e oitavo dias e a melhora do edema deverá acontecer até o primeiro mês, após o qual haverá ainda um inchaço residual com áreas de irregularidade e endurecimento local, que poderá persistir por alguns meses, sem impedir que o(a) paciente exerça as suas atividades sociais cotidianas. Técnicas de drenagem linfática e de massagem terapêutica além de ultra-som externo poderão ser úteis nessa recuperação pós-operatória.

Objetivos

Diminuir o diâmetro das cochas. Harmonizar o contorno corporal.

Incisões e técnica

As incisões costumam ser posicionadas em locais de difícil visualização e costumam ter o comprimento de cerca de 0,4cm. Todos os cuidados serão tomados para que essas incisões sejam posicionadas em locais menos visíveis, e tornem-se linhas discretas e praticamente imperceptíveis, com o passar do tempo.

Vídeo