Responsável Técnico

Dr. Denis Valente | Cirurgião plástico

CREMERS 24617 | RQE 18465

Lipoescultura

A lipoaspiração é, sem dúvida, uma das cirurgias estéticas mais realizadas em todo o mundo. O princípio baseia-se na introdução, através de pequenas incisões na pele, de cânulas finas até o interior da camada gordurosa subcutânea. Essas cânulas são ocas e possuem orifícios em suas pontas, o que permite que a gordura seja sugada pela pressão negativa aplicada. Apesar da simplicidade aparente de um procedimento que praticamente não deixa maiores cicatrizes, a lipoaspiração é uma cirurgia que merece toda atenção e cuidado por parte da equipe médica, que deve estar amplamente familiarizada com os aspectos técnicos de execução e cuidados pós-operatórios. Os cirurgiões filiados à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica realizam a lipopaspiração após completarem dois anos de residência em Cirurgia Geral e mais três anos de residência em Cirurgia Plástica, com constantes avaliações do aproveitamento teórico e habilidade cirúrgica.

Sendo importante verificar no site www.cirurgiaplastica.org.br se o médico pertence a esta sociedade. Achamos a chamada hidrolipoclasia aspirativa um tratamento ineficaz para o abdômen e que tem trazido importantes seqüelas que temos atendido em nosso dia-dia e em função disto não utilizamos tal técnica nem a recomendamos. A lipoaspiração poderá ser um excelente aliado na busca por um contorno corporal mais adequado. Usualmente utilizamos lipoaspiração ultrassônica e vibrolipoaspiração para aprimorar nosso procedimento. Costumamos tratar o abdômen em três dimensões, associando a lipoaspiração da parede abdominal com lipoaspiração na linha da cintura e nas costas, este tipo de técnica tem nos trazido excelentes resultados com pacientes que chegam a diminuir a numeração de seu guarda-roupa em até dois números.

Candidatos

Para obtermos um resultado excelente em lipoaspiração devem-se ter expectativas realistas sobre o que o procedimento pode trazer de benefícios. Lipoaspiração é um procedimento para homens e mulheres que têm peso relativamente normais, mas que possuem depósitos de gordura localizada que não respondem a dietas ou exercícios. Quanto mais próximo do ideal estiver o peso e mais firme a pele melhores os resultados. A lipoaspiração é indicada para áreas onde existam acúmulos de gordura, podendo ser retirado, por determinação legal do Conselho Federal de Medicina, até 7% do peso e 40 % da superfície corporal. Exemplificando, em uma paciente de 70 kg podemos retirar cerca de 5 litros de gordura durante o procedimento e realizar lipoaspiração no abdomem, cintura, costas, face interna das coxas, pernas e braços se for necessário.

A idade não é um fator impeditivo para este procedimento, entretanto devemos advertir que pacientes mais velhos costumam ter uma menor elasticidade da pele e podem não atingir resultados tão bons quanto os de pacientes mais jovens. Não existe uma idade correta, mas sim, a oportunidade ideal que é determinada pelo aparecimento do defeito a ser corrigido, desde que existam condições clínicas favoráveis. Pacientes de praticamente todas as idades podem se beneficiar deste procedimento, desde que tenham pele elástica o bastante para retrair. Paciente com pele flácida podem ter de se submeter a um procedimento combinado, que envolve ressecção de pele. Pacientes com depressões no corpo podem se beneficiar da lipoescultura. A gordura pode ser reinjetada para melhorar o contorno.

Objetivos

Os objetivos da lipoaspiração / lipoescultura consistem basicamente em modificar o acúmulo de gordura nas áreas tratadas tornando a região tratada mais bonita e em harmonia com o restante do corpo. Pode ser utilizada isoladamente ou em conjunto com outras cirurgias plásticas.

Incisões e técnica

As incisões costumam ser posicionadas em locais de difícil visualização e costumam ter o comprimento de cerca de 0,6cm. Todos os cuidados serão tomados para que essas incisões sejam posicionadas em locais menos visíveis, e tornem-se linhas discretas e praticamente imperceptíveis, com o passar do tempo.

Duração total da cirurgia

Cerca de 120 minutos.

Internação/Ambulatório

Ambulatorial de 12-24hs após o término da cirurgia.

Anestesia

Peridural com sedação.

Efeitos indesejáveis

Dor temporária que costuma ser tratada com analgésicos simples. Inchaço, diminuição temporária da sensibilidade da pele abdominal e equimoses.

Recuperação

Utilizamos malha compressiva durante duas ou três semanas, os exercícios físicos leves podem ser realizados 5-7 dias após o procedimento e exercícios mais pesados cerca de 3-4 semanas após a cirurgia. Os pacientes geralmente se queixam de relativo dolorimento ao toque nos primeiros dias, sendo este quesito passível de ampla variação, uma vez que o limiar de dor pode variar significativamente de uma pessoa para a outra. Caso exista algum desconforto maior, as medicações convencionais serão suficientes para resolver o problema, sempre com o devido conhecimento e prescrição do médico. O inchaço costuma ser intenso nos primeiros quinze dias, quando o repouso relativo é fundamental. Manchas vermelhas ou arroxeadas costumam se instalar ao redor das áreas operadas, em geral persistindo por uma a duas semanas. Os pontos são retirados entre o quinto e oitavo dias e a melhora do edema deverá acontecer até o primeiro mês, após o qual haverá ainda um inchaço residual com áreas de irregularidade e endurecimento local, que poderá persistir por alguns meses, sem impedir que o(a) paciente exerça as suas atividades sociais cotidianas. Técnicas de drenagem linfática e de massagem terapêutica além de ultra-som externo poderão ser úteis nessa recuperação pós-operatória.